quarta-feira, 20 de junho de 2007

Desabafar de Alma

Estes últimos dias não têm sido nada fáceis. Nem calmos. Nem tranquilos.
Tenho andado num stress tremendo, cansada e tenho tido bastante dificuldade em controlar as minhas emoções...
O trabalho não me tem dado tréguas. Esta coisa do simplex de simplificado não tem nada a não ser o nome. Não para quem está deste lado da secretária. Complex sim, seria o nome apropriado!
Acabo por chegar a casa por volta da meia-noite. Entre tratar do pitukinho e arrumar minimamente a casa, nunca acabo por me deitar antes das 2 da manhã. E até acabar as IES, o ritmo vai ser este.
Resultado: tem dias que estou tão cansada que nem consigo dormir... e ainda falta tanto tempo para que possa ir de férias...
Fico sem tempo para conseguir fazer alguma coisa de que goste. Não tenho tempo para estar com o pitukinho, durante a semana mal vejo o G. e o fim de semana passa a correr que quase nem o sinto... e não há nada como um fim de semana em família, um passeio ao domingo, as brincadeiras com o pitukinho, a paz e a distância da realidade que é a nossa semana.
Complica o facto de eu ser muito emotiva. E muito reservada quanto aos meus problemas. Se ninguém se aperceber do que “vai cá dentro”, é quase certo que não desabafo com ninguém. Nunca sei como começar a conversa e como tal acabo calada. Por isso, todo este stress no trabalho, aliado aos factos de não ter tempo para fazer nada que goste, de sentir a falta de passar mais tempo com o G. e o pitukinho, de me sentir gorda, de começar a ver que a agilidade de outros tempos já não volta e da morte repentina do Ruby têm permanecido cá dentro e têm-me feito andar num turbilhão de emoções e sentimentos me fazem sentir fragilizada e pronta a explodir!
Acaba por ser contraditório, para mim própria, sentir-me muito mais à vontade nas palavras para aqui contar o que me vai na alma, do que desabafar com alguém. Mas dizem que é mais fácil desabafar com o mundo do que com aqueles que nos rodeiam. Talvez assim o seja... E também porque de supostas amizades, disfarçadas por entre sorrisos e palmadinhas nas costas, eu quero distância.
Há dias atrás lia num blog de uma amiga (virtual Sofia, mas já amiga!) o quanto ela estava triste porque via que tinha muitas visitas diárias ao blog, mas que os comentários eram muito poucos.
Eu neste momento sinto a mesma coisa... Quer seja neste blog, quer seja no do pitukinho.
Porque será que os “olás” ou os “passei apenas para saber as novidades e deixar um beijo”, mesmo de quem não conhecemos, nos sabem sempre tão bem?

9 comentários:

Anónimo disse...

Tudo na vida tem um significado, estares a passar o que estas a passar neste momento pode ser para veres o quanto te faz falta as pessoas que amas, não te conheço muito bem mas sei que vais passar por esta fase, devido a esse teu stress o prazo das anuais ate foi alargado, mas de certeza que vais acabar muito antes do prazo e vais ter as tuas magnificas ferias.
MF

mama babada disse...

Como te compreendo!
Tou aki, n sou virtual embora possa parecer...
Beijão

Mamã trintona disse...

Mea culpa.
Tenho acompanhado este teu cantinho em segredo mas hoje não posso mesmo deixar de comentar. Mas sabes que no outro, sempre que lá vou, comento.
Hoje é daqueles dias que também me sinto um pouco como tu. Estou sensível e sem forças para nada. Também me sinto gorda, muito gorda.
Aquele post a dizer que estava triste pela falta de comentários foi pelo facto de ter dado 130 permissões, saber que muitas dessas pessoas vão lá todos os dias e não dizem nada.
Joquinhas e bom fim de semana
Sofia

P.S.- Este comentário é capaz de não fazer sentido nenhum mas é porque, hoje, estou mesmo pedrada de sono e nem sei o que faço/digo.

Mamã trintona disse...

Ainda cá volto apenas para te dizer que também já te considero como uma boa amiga.
Bjos
Sofia

Catia disse...

oi amor,tenho sentido a tua falta pois já alguns dias k não estou ctg.gostava de saber se não queres tirar umas férias (MAS SÓ EM DEZEMBRO) para irmos ao BRAZIL?k te parece,eu sei k tens o tito,mas não podia deixar de fazer o convite podes sempre aproveitar a mamâ.era fixe k viesses c o gilete,ai como ia ser cool.imagina..............era caipiras de manh ´a noite.....jocas fofas

VIda disse...

oi!!! simplex só se for para kem não faz . . . ando tudo strssado com a IES que de simplificada não tem nada!!!
boa sorte| beijocas

http://divagandovida.blogs.sapo.pt/

Rute Matos disse...

OI QUERIDA
COMO TE COMPREENDO
TB ME SINTO ASSIM ÀS VEZES, E ATÉ ESTOU UMA DESSAS FASES...
O TRABALHO, A FALTA DE TEMPO P NÓS, ENFIM, FAZ-NOS SENTIR REALMENTE PÁSSIMAS

MAS TEMOS DE SER FORTES E SUPERAR TD

SORRI SEMPRE, QD ESTIVERES EM BAIXO LEMBRA-TE DO SORRISO DO TEU FILHOTE E DE MOMENTOS BONS, VAIS VER Q RESULTA


BJKS GRANDES

CsL disse...

Eu desde que tive a Mafalda, olho para muita coisa com outros olhos. Acho que é por ter tido esta felicidade tão grande num plano da minha vida que me põe a pensar porque é que não consigo o mesmo nos outros?

Acho que é trauma de mulher. Nunca estar satisfeita. ;)

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,