sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Natal 2008 revela

2009 fantástico!!!
Vou ser tia! Duplamente tia!
Ambos os meus cunhahos vão ser papás em 2009. Estou tão contente!!! Recebi a notícia na noite de Natal. Em Janeiro e em Agosto temos bebés novos na família!
2009 vai ser de facto fabuloso!!!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Detesto

quando penso com a boca!
Gostava de saber ser um pouco mais de hipócrita, de ter uma morna e robotizada polidez para lidar com o que não me agrada.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Faltam duas semanas...

para entrar pelo avião adentro e rumar para terras frias onde as horas são contadas ao som das badaladas do big ben...
Já me vejo a dar um abraço bem forte à Débora e ao João, a matar as saudades do Tintinho Gabriel, a dar uma volta no London Eye, a passear com os miúdos pelo Hyde Park, nas compras com a Débora em Oxford Street, a ver a cidade do topo da catedral St Paul's com o longo cabelo do João a tapar-me a vista, a visitar os inúmeros museus tentando incutir no Gil algum gosto pela coisa, a admirar as luzes em Picadilly circus, a correr as lojinhas do Convent Garden ao som dos artistas que inundam as suas ruas, a pedir que haja um dia de sol para correr os jardins de Greenwich e claro, a tentar descobrir a "casa da porta azul" em Nothing Hill...!!!

Oh p'a elas...

... 'tã lindas, no chão do quarto à espera se serem cheias de coisinhas para levar para os reinos de sua majestade...
Três malas de cabina (o pituko também leva a dele!) e uma de porão, para não perder direito a nada!!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Há um ano atrás

foi-me detectada lesão no colo do útero. Foi-me retirado o tecido que tinha a lesão e não tive necessidade de recorrer a nenhum tipo de terapia.
Estou bem alertada para o facto de que não há nenhum tratamento que elimine o vírus em si e que são comuns as situações de reaparecimento da doença, mas para ser sincera, estou muito confiante! E esta confiança obriga-me militarmente ao rastreio anual!! Amanhã, lá vou eu para a citologia de controlo.
Por isso meninas, anualmente obriguem-se à citologia ou papanicolau, como lhe queiram chamar, e passem a palavra!

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Já cheira a Natal

... a pinheirinho, a presépio, a decorações natalícias...
O Natal traz cheiros únicos... o cheirinho da aletria, das broas, das fatias douradas, das filhós, da lampreia de ovos, das rabanadas e dos sonhos em casa da sogrinha...
Cheiro de criança, de Pai Natal, de infância, de brincadeiras e de alegria...
Cheiro de lembranças, de embrulhos, de árvore de Natal...
Cheiro de fraternidade, de solidariedade, de afecto, de aconchego, de família...
O Natal tem cheiro de amor...
A todos vocês, amigos e familiares que eu prezo, desejo que esta quadra seja repleta de cheiro a Natal!

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Depois de uns longos e stressantes dias...

... nada melhor que uma massagem para acalmar, descontrair, relaxar e proporcionar bem estar.
Na quarta-feira deixei-me mimar aqui por mãos experientes durante 2 horas. Foi simplesmente... fantástico!
Saí de lá com uma descontração muscular indiscritivel. As tensões parecem ter simplesmente desaparecido.
De facto, a massagem hot stones é muito agradável e equilibrante de energias, permitindo um relaxamento total e uma estimulação dos sentidos.
A noite foi melhor dormida, o que se revelou benéfico, física e psíquicamente, para absorver todos os ensinamentos da formação do dia de hoje.
Concluo que mimar-me um pouco devia de ser um dever. E deveria de ser assim sempre, não é...?

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Há quatro anos atrás...

começava a minha vida, o meu futuro!
O mistério do amor nasceu dentro de mim e tomou conta da minha vontade, do meu pensamento, dos meus actos.
A tua voz era (é) música para os meus ouvidos...
O simples contacto das tuas mãos fazia (ainda faz!) tremer todo meu corpo.
Assim, do nada, comecei constantemente a sorrir e, de repente, senti que não tinha vivido antes! Conheci o até então desconhecido, AMOR! Foi então que soube que tinha encontrado aquele que eu queria para pai dos meus filhos! E o pitukinho nasceu. Contigo, gerei uma vida linda e única no mundo, que é, acima de tudo, a nossa razão de viver, a nossa esperança. Um pouco de nós que eu amo com toda força do meu ser. Um pouco de ti que é tudo para mim...
Sinto que muito já vivemos, mas que ainda há muito para viver. E temos sempre conseguido dissipar as turbulências que por vezes se apresentam e a vontade de continuar lutando lado a lado tem ganho cada vez mais força. Completamo-nos!
És a pessoa mais especial que já conheci, és o meu amor, o meu companheiro, o meu melhor amigo, o meu namorado, o meu marido! Contigo conheci a felicidade, o verdadeiro amor!
És o meu mundo G.!
Podes não ter caído do céu, mas és o meu Anjo!
És aquele que amarei para sempre, sem medo, sem hesitações, sem tristezas!
És quem me dá força, orgulho, energia, vitalidade, vontade de lutar e enfrentar a vida!
És quem me tira o fôlego! És quem me surpreende! És quem me deseja os bons dias e as boas noites! És o primeiro com quem eu falo ao acordar e o ultimo ao deitar! É ao teu lado que acordo todos os dias com um sorriso nos lábios! És quem me ensinou a conduzir TT no mato! És quem atura as minhas crises temperamentais! És quem tem a paciência de me ouvir quando algo não está bem! És a sinceridade em pessoa, o amor, a paixão, a eterna saudade do meu coração! És simplesmente tudo para mim!
Amo-te para além de tudo e se a tua vida dependesse do meu amor, viverías para além da vida, pois eu amo-te muito para além do amor!

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Querido Pai Natal:

sei que ainda falta um mês para o Natal, mas já começam a aparecer enfeites nas ruas e, ao que consta, os centros comerciais já estão cheios de gente stressada.
Por isso, e porque sou uma menina ajuizada, que até nem insulto os idiotas que andam na estrada, que ainda acredito nos políticos, que prezo a língua Portuguesa nas sms's, que sou amante defensora da reciclagem e por mais outras tantas coisas que me fazem ser esta terrífica pessoa, aqui vai a minha Christmas Wishlist com bastante antecedência, para que não haja desculpas.

- Uns óculos de mergulho com máquina fotográfica já a pensar nas próximas férias...
- O relógio swatch black flower porque agora tornei-me numa swatchmaníaca...
- Uma caixa de chocolates d’aim porque são cada vez mais difíceis de encontrar...
- O anel para todas as mães sem data marcada do criador GilSousa porque é lindoooo...
- Uns óculos de sol, claro, grandes, arredondados, modernos como estes moschino...!
- Um combinado estilo americano porque o nosso já é muito antiguinho...
- Os cds Hey Ma dos James, Noite.pt e As Melhores Baladas Portuguesas;
- Um cartão SD com adaptador USB, para transferir fotos do computador para a moldura digital com toda a facilidade;
- E viagens! Muitas viagens! Porque eu sei que a minha verdadeira vocação é ser turista. Uma viagem às Canárias em meados de Março seria o ideal! Depois, em Novembro, quando já faz frio em Portugal, um retiro romântico numa qualquer ilha do Caribe. Aruba, Bahamas, Curaçao... tanto faz! E finalmente, uns diazinhos após o Natal, se possível com o reveillon incluído, quiçá em Paris, Nova York, ou Rio de Janeiro... Pelo meio destas viagens, ainda se pode encaixar um cruzeiro...

Espero-te no dia 24 de Dezembro, mas não entres pela chaminé porque te podes queimar. Entra pelo quintal, mas tem cuidado não tropeçes no nosso patholas que está enorme!

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

As férias em família

Não gosto de planear as coisas com antecedência, porque por norma os planos saem gorados. Mas o facto de os preços dos vôos irem aumentando com o aproximar da data, "obrigou-nos" a marcar já o nosso reveillon (que acabou por se tornar nas outras férias). A convite de um casal amigo que tem um filhote da mesma idade do pitukinho vamos ouvir (e ver!!) o Big Ben dar o sinal de partida para o novo ano.
As ruas de Londres devem de estar resplandecentes com um milhão de luzes brilhantes nas vésperas de Natal...
It's going to be 10 wonderful days ...!!!

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Good Vibes

Este fim-de-semana, aproveitando o jantar de aniversário de um amigo, deixámo-nos levar na onda e fizémos uma noitada. Logo após o jantar viémos deitar o pituko com a minha mãe e lá fomos nós até ao Moinho bar, na picota. Daqui, seguimos até ao apinhado Mito e depois ainda corremos a rua dos bares.
Deitámo-nos perto das 5:00... isto porque nos recusámos a entrar no Wild&Co porque nos pediram €30!
Fica o registo de que a moda masculina agora é cabelos rapados, ou melhor, cortes sem cabelo. As bebidas querem-se mais elaboradas, nem que seja na forma de pedir. De resto... bem de resto, acho que com a companhia certa ainda se passa uma boa noitada! ... já não estou é habituada a almoçar às 4 da tarde!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

As férias...?

Figuraram-se óptimas, obrigada!
Foram 8 dias de relaxe sumptuoso, desfrutando do sol por entre palmeiras e coqueiros, contemplando as calmas águas azul-turquesa do mar do Caribe, banhando na enormíssima piscina do resort, passeando na cosmopolita Quinta Avenida da Playa del Carmen, mergulhando entre tartarugas marinhas e peixes, descobrindo uma playa Paraiso, explorando selva adentro os cenotes que emergem das profundezas do subsolo, observando a fauna da região e aventurando por rios subterrâneos, admirando a histórica arqueologia maya, saboreando outros paladares...
Foram umas férias recheadas de divertidas peripécias, pois além de termos tido uns excelentes companheiros de viagem ainda conhecemos outro casal formidável!
Alexandra, Severino, Leni e Pepe (eheheh) a todos vós, um muito obrigado por terem contribuído para umas fantásticas férias!

sábado, 25 de outubro de 2008

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Que enfie a carapuça...

Houve um tempo em que eu invejava quem tinha muito dinheiro, quem era mais magra, quem era mais alta, quem tinha uma posição destacada na sociedade, quem passeava mais...
À medida que fui avançando no tempo compreendi que atributos, posses ou status não me trariam mais felicidade ou qualquer outra coisa boa para além das que tenho hoje.
Mas a minha inveja não agrediu ou prejudicou ninguém. Assim julgo eu. Jamais seria capaz de prejudicar alguém com falsidades ou hipocrisias.
Por isso não entendo o que motiva pessoas a prejudicar a caminhada de outras na busca pela felicidade.
Já tentaram fazer com que eu me sinta inferior, ridicularizada, esquecida, mas eu continuo, diariamente, lutando para conquistar a minha felicidade. E não invejo a felicidade de ninguém. Mas desprezo quem tenta acabar com a minha.
Seria incapaz de me esconder atrás de sms’s anónimas. Quem tem consciência do que faz e do que diz não precisa de esconder a identidade. Antes pelo contrário, assina por baixo!
Atitudes destas só revelam uma vontade frustrada de possuir qualidades de outra pessoa, pois, por si só, é incapaz de viver a vida, é incapaz de amar de verdade.
Será que caminhamos por uma estrada, onde o respeito pelo próximo não tem lugar? Onde não se conhecem valores morais, éticos ou familiares? Será que o que realmente interessa não é eu ter e eu ser, mas sim o outro não ter e o outro não ser, custe o que custar…?

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Pelos Trilhos do Montado

No passado fim-de-semana participámos num passeio TT turístico em Grândola. O pitukinho acompanhou-nos e, pais e filho, adorámos!
Chegámos a Grândola por volta das 8horas, levantámos as t-shirts e as pulseiras enquanto se ouvia o briefing e juntámo-nos ao pessoal que se encontrava junto à zona de partida.
Os trilhos estavam muito bem marcados, com algumas descidas e travessias mais adrenalizantes, mas muito pó. Faltou chuva no dia anterior para criar zonas lamacentas...
A paragem para o pequeno almoço foi numa zona criada para espectáculo, com duas difíceis passagens por lama, uma delas quase sempre só possível de ultrapassar recorrendo às cintas e guinchos.
Foram 70km de belas paisagens alentejanas, por caminhos e trilhos de areia e terra batida e onde os participantes se mostraram capazes de transpor os obstáculos rumo ao almoço (ou seria jantar...?) onde não faltou a comida, nem a bebida e toda a gente ficou satisfeita.
Parabéns à organização, pois na minha leiga opinião conseguiram que saíssemos de lá já com saudades do próximo passeio!
Chegámos a casa estafaditos, mas exercitámos corpo e alma!

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Voltas que a vida dá...

Com as aulas a recomeçarem e o G. a trabalhar à noite, decidimos mudar-nos para o 1º andar da casa dos meus pais.
A minha mãe sempre dá uma mãozinha cuidando do pitukinho e, apesar de estarmos no andar de cima, sempre lhe fazemos companhia e acabamos por fazer a maior parte das refeições conjuntamente.
E se há coisas que não prevemos e que podem acontecer, esta é uma delas.
Ainda levei 3 meses com um nó na cabeça a me decidir se queria ficar nesta casa... ou não. Mas o G. assim quis e os "prós" - proximidade com a minha mãe, com a casa dos meus avós, com o infantário, não ter que acordar tão cedo, o espaço que a casa tem, possibilidade de fazer um bom jardim para o pitukinho correr e brincar
- pesaram mais na balança que os "contras" - não ter horas para "subir" para casa e ter a mãe demasiado perto.
E já que vou ter que me habituar a uma nova realidade, talvez não seja muito mau, pelo menos para já, manter-me por aqui.
Vamos adiar assim (quiçá infinitamente) a construção de uma casa nossa. Mas, em compensação, vamos modificar e acrescentar algumas coisas neste nosso novo cantinho.
Certo, certo, já está a piscina. Após alguma pesquiça e contagem dos tostões, optámos por uma piscina de fibra, pequena, mas que além de bonita e prática, é realmente fácil de limpar e manter. E sái bem mais barata do que construir uma de betão! Afinal, queremos uma piscina para aumentar o nosso prazer e não o nosso trabalho!!
Realmente a vida dá voltas, mas o que realmente importa é nunca desistir!

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Adoro fazer as malas

Dá-me imenso prazer arrumar a mala de viagem, quer seja a mala para uma grande viagem, quer seja o saquito para um fim de semana.
Desta vez, entusiasmei-me tanto que até comprei uma mala nova!
Pela perspectiva da viagem e tudo o que ela proporciona, quase que já sinto o cheiro dos dias de praia e sol que nos aguardam...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Pobreza

Fala-se tanto na erradicação da pobreza e nas desigualdades sociais. Pura demagogia!
O que é que cada um faz para a combater? Medidas reais? Quantos dos políticos que apregoam políticas e medidas de combate à pobreza e de inclusão social doam 0,5% do seu IRS para ANCAP?
Os homens são egoístas demais para minimizar a pobreza que assola o seu próprio quintal. Nós sempre achamos um adorno a mais para enfeitar as paredes da nossa casa e o dinheiro que poderia ser usado para minimizar a miséria da população ou, quiçá, da família, nós o desviamos para a compra dos nossos objectos de desejo. Varremos para baixo do tapete a miséria dos outros e aplacamos a nossa consciência dando um pão com manteiga ao faminto que bate à nossa porta com um pronto, missão cumprida!

Blog Action Day 2008 Poverty from Blog Action Day on Vimeo.

sábado, 11 de outubro de 2008

Reviravolta

Se há coisa que eu não gosto, é de dizer nunca, porque o amanhã é uma incógnita. Mas às vezes lá caio na tentação e digo disto...

Gostamos de integrar o miúdo em quase tudo o que fazemos porque achamos que ele se deve sentir importante e essencial na nossa vida. Mas depois de considerar os prós e os contras, depois de muita indecisão, optámos por não levar o pitukinho connosco nas férias. As 10 horas de voo, o facto de ele pagar quase tanto como nós, a humidade conjuntamente com o calor tropical em excesso, o dengue...!
Por outro lado, não quero desprezar o meu espaço junto do G.
Afinal, somos um casal e devemos tirar uns dias para namorar. E tenho consciência que as crianças até precisam destas referências adultas... mas não consigo deixar de ficar com o coração apertadinho só de pensar que vou estar 10 dias sem o meu pitukinho lindo...

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Férias!!!

O corpo (e a mente!) já vai dando sinais de fadiga e já clama por uns dias de férias.
Só o facto de pensar nuns dias fora daqui e na melhor maneira de gozá-los já me tem animado nestes últimos tempos. Temos andado a considerar as hipóteses da Ilha da Madeira fazendo a viagem por barco, na neve da Suíça, em Tenerife, caribe...
Ontem, em conversa com um casal amigo, acabámos por nos decidir a acompanhá-los nas férias até à Riviera Maya.
Gosto de viajar para o estrangeiro, tenho curiosidade de experimentar novas coisas e ver novos sitios, de fazer praia em países diferentes, de apanhar sol quando aqui está frio. Gosto de neve também, mas vamos aguardar mais uns 2 ou 3 anos antes de ir para uma estância de Ski, para que o pitukinho também possa desfrutar.
Fazer férias de praia e descanso este ano, com o nosso pitukinho que está com 25 meses, pareceu-nos o ideal para quem tem pequenotes. Já passou a época dos furações e a temperatura é óptima. E os hoteis Tudo Incluído são óptimos para este tipo de férias: têm tudo o que é preciso, oferecem segurança, tratamento médico disponivel 24 horas e a praia é super saudável.
Fica a preocupação do comportamento do pitukinho na viagem, porque não é só o tempo de voo, mas também os chek-in, a espera das malas, a viagem até ao aeroporto e até ao hotel... Porque ele é irrequieto e nas 8 horas da viagem vai na certa "abanar" o avião...!

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Xarope para a Tosse

Com a chegada do Outono e as suas mudanças climáticas surge também a incidência de doenças, como sejam as gripes, as alergias respiratórias, os resfriados. Sintomas como a tosse e a rouquidão logo se fazem notar.
Geralmente as pessoas "entulham-se" de medicamentos e antibióticos e esquecem-se que as mezinhas caseiras que as nossas avós usavam para curar gripe, constipação, tosse, asma, bronquite (...) resultam tão bem, ou melhor, e não provocavam qualquer tipo de efeito secundário.
A consulta ao médico é indispensável, mas há muitas receitas caseiras recomendadas e que podem auxiliar em muito a recuperação da saúde.
Deixo-vos aqui no meu cantinho as famosas receitas das minhas velhotas lá da aldeia...
XAROPE PARA A TOSSE
Ingredientes:
7 colheres de mel
7 colheres de sopa de açúcar mascavado
Sumo de três limões
Coloca-se tudo ao lume até ferver, mexendo sempre até ficar um pouco grosso e com aspecto de xarope. Depois de bem fervido, retira-se, deixa-se arrefecer e coloca-se dentro de um frasco.
Como tomar:
Adultos: uma colher de sopa, 3 a 5 vezes ao dia
Crianças: uma colher de sobremesa 3 a 5 vezes ao dia.

Outros grandes remédios caseiros que fazem autênticos milagres...
ASMA: chá de tomilho, se possível com flor.
GRIPE: uma caneca de leite bem quente com uma colher de sopa de mel e sumo de meio limão.
ROUQUIDÃO: chá preto dos Açores, sumo de 1 limão, uma colher (sopa) de mel e 1 fio de aguardente velha.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Os Deuses estavam loucos!

Sábado, quase quatro da manhã…
No abrigo do meu quarto, ouço a chuva e o vento que se fazem sentir lá fora… De subido o céu ilumina-se com um enorme clarão! Apesar de estar quente e abafado, os céus estavam a ser brindados por uns valentes relâmpagos.
Levantei-me para logo me sentar na marquise, onde fiquei a apreciar tamanho espectáculo. Relâmpagos enormes, que iluminavam os céus.
Não sei se já alguma vez havia presenciado um fenómeno destes tão intenso.
Já o dia raiava quando eu e o pitukinho, já de barriga cheia de cereais, nos fomos deitar na cama com o G..
O G., que adora chuva, não perde a oportunidade de conduzir nestes dias. Por isso fomos almoçar, com a família, a um restaurante a Olhão.
A tarde e a noite de Domingo foram mais calmas, mas com a chuva cada vez mais intensa e os céus a anteciparem uma violenta agitação da atmosfera.
O que aconteceu perto das três da manhã, quando os relâmpagos voltaram a contrastar com o céu escuro e, desta feita, com trovoada a acompanhá-los.
Parecia que estávamos no meio de um bombardeamento... Seria umas quatro e meia da manhã quando um relâmpago e um trovão se deram em simultâneo e logo após, tudo o que se via cá em casa era escuridão. Mas lá fora vislumbrava-se a luz municipal. De lanterna em punho desci ao andar de baixo e fui ver a minha mãe e logo depois o quadro eléctrico geral da casa. O disjuntor principal havia disparado durante a trovoada...

Devo confessar-vos que apesar de não gostar do Inverno por causa do frio e do vento, adoro relâmpagos! Trovoadas também, desde que os raios estejam a caír (bem) longe!
Têm qualquer coisa que me fascina! Acho-os um dos fenómenos mais intrigantes e poderosos da natureza.

domingo, 28 de setembro de 2008

Adoro o Natal

e à medida que a data se aproxima sinto a criança dentro de mim a crescer... e sabe tão bem!
As decorações natalícias, os postais, as músicas de natal, as prendas!
Este ano quero substituir os presentes tradicionais por outros que agreguem valores mais afetivos e para não deixar as compras para um único mês (porque não há carteira que aguente!) comecei já a fazê-las aqui.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

A chegada do Outono

Hoje é, oficialmente, o último dia do verão em Portugal. O Outono começará quando forem 16:44h mas já se faz sentir nas condições meteorológicas: aguaceiros e uma pequena descida da temperatura.
Com a chegada do Outono, findam os dias de praia, de piscina, os piqueniques, os dias de janelas abertas ao luar... Ficam as saudades dos frutos de verão, das saladas, das churrascadas, das amenas cavaqueiras feitas na mesas das esplanadas.
Mas novas cores e sabores dão cor à vida: a beleza da mudança da cor das folhas das árvores, o sabor das vindimas, os magustos, o cheiro a castanhas na rua, os figos, as laranjas, as roupas mais quentes, o acender da lareira...
Embora a nova estação traga uma melancolia e frequentes ameaças de mau tempo, é no Outono que me sinto mais enérgica. Porque o Outono é minha estação de viagens e visitas a novas terras, porque as férias chegarão em breve e porque o despertar do espírito Natalício em breve também se fará sentir.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Os telemóveis, os relógios e eu!

Primeiro tive um telemóvel, ou melhor, um enorme tijolo nokia 1610. Era pesado como tudo e durou anos. Depois muitos outros se lhe sucederam e foram ficando cada vez mais pequenos. A dada altura até deixei de usar relógio. Tornei-me dependente assumida do uso deste aparelhinho e passei a ter dois números: um do serviço e outro pessoal. Agora, volvidos que estão mais de uma dúzia de anos divorciei-me dele(s)!
Artigos como este contribuíram para o divórcio. Se a radiação emitida pelos telemóveis é capaz de modificar as proteínas do ovo, imagino só o que poderá fazer ao meu cérebro, que já de si não é grande coisa...
O facto de não pararem de tocar também. Não quero ter que inventar desculpas ou requintadas mentiras para ter vida própria ou momentos de sossego...
Aderi à campanha "abaixo as chamadas, viva aos sms's!!!"
Fiz as pazes com o relógio e voltei a usá-lo. Acabei por me render às evidências e estou a dar uso aos lindos relógios swatch com que os meus amigos me presentearam no Natal e no meu aniversário.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

A long distance kiss....

No matter where we both shall go, or what distance keeps us apart, I think about you always and every day.
Just want you to know that I keep you in my heart and you’re in my prayers at all times!
Missing you this much breaks my heart...
Happy 50th birthday cousin!!!
♥blowing a big kiss and a very very long hug♥

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Trabalhar no Verão e ir de férias no Inverno

O trabalho no escritório deveria de estar mais calmo, mas sinto-me uma bombeira. Com o pessoal praticamente todo de férias, passo os dias a "apagar fogos". Contava eu, nestes dias, agora sem timings, trabalhar a um ritmo normal e relaxar mais um pouco. Mas ainda nem sequer consegui pegar nas coisas que normalmente ficam para trás e que têm que ser feitas agora. Por isso, a minha mesa continua um verdadeiro inferno de papéis...

E a verdade é que o corpo e a cabeça já vão clamando pelas férias que teimam em não chegar...

terça-feira, 26 de agosto de 2008

O supremo apreço pela vida alheia

Muito gostam as pessoas de falar da vida alheia sem olhar para elas próprias e para o que acontece dentro da própria casa.
Têm a solução mágica para a vida dos outros sem se aperceberem que têm a sua própria vida para viver. E não conseguem vislumbrar o quanto há de hipócrita nisso.
Se, pelo menos, falar da vida alheia e tentar achar uma solução para a vida dos outros fosse uma maneira de olhar para si mesmo, seria algo até interessante.
O problema é que nem toda a gente é capaz de olhar para si mesma, talvez com medo do que poderão ver...
Por isso a frontalidade, a capacidade de encarar e dizer as coisas directamente e sem receio, é das coisas que mais aprecio numa pessoa, ainda que essa franqueza traga inerente alguma predisposição para magoar outra(s) pessoa(s).

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Fim-de-semana curto, mas muito bom!

Este foi sem dúvida um fim-de-semana diferente. Recebi em casa a visita da Sofia (uma mamã artesã do melhor que há!), do filhote piolhito Bruno e do Sr. pai Rui.
Apesar do tempo ter voado, ainda houve tempo para um passeio matinal na marina, amenas conversas em esplanada sobre a água, sonecas a meio da tarde, uma boa jantarada (ou seria empanturrada...?), sangria (ahhh, que saudades que eu tinha!!!), voltinha pelo calçadão, praia, brincadeiras na areia...
E ainda tive direito a umas prendas fantásticas feitas pelas fabulosas mãos desta mamã artesã! Um prato fantástico que já está exposto na sala e um conjunto de cozinha composto de avental, luva e pega que acabei de estrear!
O tempo ajudou, a companhia foi óptima e eu já estou a achar falta da babel de gritinhos e correrias pela casa...

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

PARABÉNS LEÃOZINHO!

Completa hoje 33 anos, tem olhos castanhos, cabelo preto curto (agora, porque já o teve bem mais comprido e encaracolado...), é moreno, baixo, magro com porte atlético, tem um sorriso lindo, sente-se bem em roupas casuais e urbanas, gosta de botas texanas e das 6" da timberland, tem um fraquinho por relógios, é doido por todo-o-terreno, sportinguista, adora patuscadas com os amigos, é sociável e comunicativo, idealista, extraovertido, optimista, generoso, audaz, trabalhador, é muito mandão e obstinado, esquecido, sempre reclamando, tem um feitiozinho muito especial, é preciso ter calma para o compreender,
e é o amor da minha vida!

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

35 anos já cá cantam!!

Como o tempo passa! Ainda ontem tinha 18 aninhos e agora já tenho 35...
Tendo em consideração que a esperança de vida hoje em dia anda pelos 70 anos, estarei a meio da minha vida.
Fazendo um balanço da mesma, tiro saldo positivo e guardo excelentes recordações.
Dei alguma cabeçadas com as quais aprendi muita coisa, mas hoje sou quem sou por todo o conjunto de vivências tidas. Sem grandes planos, porque a VIDA deve ser vivida a cada momento, vamos ver o que me reserva esta segunda metade!!
Para já, fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo: nem ele me persegue, nem eu fujo dele e um dia a gente se encontrará...

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Meus queridos anos 80!

Relembro muitas vezes, não sem nostalgia à mistura, músicas que fizeram parte do meu quotidianos há duas décadas atrás... Grupos que marcaram o meu universo musical!
Lembro-me de ouvir o "Som da Frente" na RDP, com a cassete preparada para gravar o que de melhor se ia ouvindo: stranglers, cure, red hot chilli peppers, talking heads, R.E.M., joy division, waterboys, david byrne, sisters of mercy, U2...
Sabendo agora que os waterboys, senhores da melhor música folk irlandesa, vão actuar no dia 11 aqui mesmo a meu lado, estou com um desejo crescente de os ir ouvir ao vivo!

terça-feira, 29 de julho de 2008

Multas e IPO

Descobri da pior maneira possível que andei sem inspecção na GV desde Janeiro. E sem colete reflector! Esquecimento que me custou €310!! Não sei como deixei isto passar...
Para completar e uma vez que ainda não viabilizaram a legal homologação das películas coloridas nos vidros dos automóveis (de referir que Portugal foi condenado pelo Tribunal Europeu, por proibir a afixação de Películas Coloridas nos vidros dos veículos automóveis), tive que as retirar. Após 5 anos tive que as retirar!
:(

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Definitivamente ... tia!

Na passada quinta-feira acompanhei a minha cunhada, que já tem uma barriguita proeminente, naquela que foi a sua segunda ecografia: o rastreio pré-natal às 12 semanas. A data da gravidez foi comprovada, os riscos de malformações fetais são quase nulos, os rins estão a funcionar e o meu Martim (sim, porque para me contrariar, tudo aponta para um menino!) tinha na altura 5,4cm (se contarmos com as pernitas deve estar com 7 cm) e estava um rabião de primeira, mexendo as mãos, os pés e virando-se de um lado para o outro!!
Para mim, as eco's são momentos mágicos e ter podido assistir a esta foi memorável. Agora já só peço para poder ir assitir à eco morfológica das 20 semanas!!

domingo, 20 de julho de 2008

Dia da Amizade e do Amigo

Para mim, é importante que duas ou três pessoas saibam da minha vida.
Que conheçam o que comigo se passa, mesmo os acontecimentos mais insignificantes, que compreendam o que eles representam para mim, como me atingem, como me comovem, como me alteram o humor, como me moldam o olhar e o sorriso.
Ainda assim, há alturas em que se torna evidente o motivo pelo qual não partilho, mesmo com os que me são mais próximos e que me conhecem tão bem, cada íntimo instante da minha vida.
Porque há coisas que não se partilham, mesmo com aqueles que não me julgariam, que não me avaliariam a partir do que é malicioso, desonesto, obsceno, ingénuo, infantil ou mesmo tosco em mim.
Aqueles que acumulariam apenas esses factos onde juntam todos os outros, no cantinho da incondicional afeição ao abrigo da Amizade.
Porque a Amizade é estar PERTO, LONGE e DENTRO:
Perto para poder dar as mãos nas horas difíceis, para abraçar consoladamente nas horas tristes e sorrir de prazer e alegria nas horas felizes.
Longe para evitar tropeços no meio do caminho, evitar mágoas diante de uma crise e evitar possíveis decepções vindas de quem se ama.
Dentro para entender e superar essas mágoas, tropeços e decepções.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Acabou a espera!?

Consulta.
Nova citologia e biopsia.
Se não me contactarem é porque está tudo ok.
É assim que as coisas se processam em Portugal. Não dá para entender...
Custará assim tanto enviar o resultado dos exames? Será dificil de entender que a pessoa não fica descansada? E se a carta se extravia? Ou se alguém se esquece de telefonar?
E assim se continua em modo "stand-by"...

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Provando que uma coisa boa

pode também nunca vir só... fui presenteada com outro cãozinho!
Sempre gostei de cães. Sempre gostei de ter um. Desde que o Ruby morreu e embora sabendo que cão algum poderá ocupar o seu lugar, sinto a falta de um amiguinho de 4 patas.
Tendo surgido a oportunidade, decidimos em Maio passado, o meu marido e eu, que ficaríamos com um cão retriever do labrador por ser uma raça que adora crianças e brincar.
Como é um cão de porte médio/grande e para que não esteja sozinho longas horas durante o dia, ficará em casa da minha mãe onde tem bastante espaço para correr e brincar, mas sempre que possível virá connosco.
Ainda nem sequer escolhemos o nome para o Labrador e já tive o privilégio de ser a "escolhida" para ficar com a única cria nascida dos cãezinhos dos nossos vizinhos. Querendo dar o cachorro a alguém que o estimasse bem e que de preferência não morasse longe para que eles o pudessem continuar a ver, fui a eleita!
Assim, no final do mês dois cachorrinhos, um retriever do labrador e outro yorkshire traçado com caniche, virão completar a alegria do nosso lar!!
... algumas sugestões para os nomes...?

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Adoro Quarteira!

Aliás, rendi-me aos encantos desta cidade no momento em que para aqui vim morar.
Passear no calçadão, sentir a maresia, ler um livro ao som das ondas, beber uma imperial na esplanada do nosso bar, apreciar o pôr-do-sol à beira-mar, comer bom peixinho fresco, relaxar apenas a olhar o mar... É que perto do mar, as coisas ganham outra dimensão e outros valores. O fato dá lugar à túnica, o salto alto dá lugar ao chinelo, o cabeleireiro é substituido por uma simples mola no cabelo...
Mas nos meses de Julho e Agosto, altura em que são muitos os turistas que por aqui se passeiam, sinto falta da tranquilidade e da calma habitual.
E não posso, nem gosto para dizer a verdade, de tirar férias no Verão. Mas a verdade é que já me sabiam bem uns dias de sossego, sem horários rígidos, enquanto o inverno e as férias não chegam.
Quiçá umas mini férias acampadas... afinal ainda nem estreámos a tenda que comprámos no ano passado...!

terça-feira, 1 de julho de 2008

Detector de Mal Entendidos

Se há um detector de mentiras porque é que ninguém ainda inventou um aparelho detector de mal entendidos? Um aparelhómetro qualquer portátil que emitisse avisos do tipo: Atenção! Aproxima-se um mal entendido. É favor maximizar a comunicação verbal para minimizar naturais mal-entendidos!
Evitava aborrecimentos e reduzia tantas situações constrangedoras ...

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Receber o chouriço depois de dar o porco!

Este governo aumentou o IVA em 2%, de 19% para 21% e agora fez o milagre de o baixar para 20%, isto porque o senhor ministro das Finanças considera que «seria irresponsável e imprudente» a redução do IVA para 19%. Mas o aumento não o foi, não!
Tenho conciência que uma harmonização fiscal com 25 países é um processo difícil, mas por onde ficou o objectivo de criar um sistema comum de imposto sobre o valor acrescentado?? Ainda me lembro, de nos tempos da primeira faculdade, ouvir falar num grau mínimo de harmonização (cifrado na altura em 15% salvo erro), com intervalos comuns das taxas, exceptuando apenas algumas isenções e autorizações especiais. E ainda me lembro de uma taxa de IVA a 17%...
Quando num país onde existe uma média de 50 falências diárias de empresas, onde a taxa de desemprego continua a aumentar, onde os ordenados se distanciam cada vez mais dos europeus, onde se paga os combustíveis mais caros da europa, onde as diferenças de nível de vida e poder de compra com o resto da Europa são gritantes, onde a taxa de endividamento aumenta de ano para ano, NÃO CONSIGO ENTENDER COMO É QUE SE PODE DIZER QUE ESTAMOS NO CAMINHO CERTO!
Este não deve ser o meu País! Este não pode ser o meu País!!

terça-feira, 24 de junho de 2008

É que às vezes...


... tenho mesmo que pôr as mãos na cintura e a canastra à cabeça!
É que me falta a paciência para lidar com certas situações e tipos de pessoas!

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Apetece-me...

... fazer malas...
... andar de avião...
... chapinhar na água...
... fazer castelos de areia...
... dar mergulhos em águas cristalinas...
... passear por entre dunas de fina areia clara...
... dormir e acordar ao som das ondas a rebentar...
... saborear as refeições com outros cheiros e sabores...
... contemplar as estrelas e sentir-me envolvida pela luz da lua...
Apetece-me Férias!!!

terça-feira, 17 de junho de 2008

Maratona!

Com as correrias dos últimos meses no escritório, concentrei na passada semana todas as consultas que a minha saúde me obrigava. E foi uma maratona esta corrida entre médicos e consultórios!
Ginecologia: Sei que numa situação de cancro, os tratamentos são sempre longos e difíceis, mas espero sinceramente que as queimas às células potencialmente cancerígenas que fiz nestes dias tenham sido as últimas! Dentro de 6 semanas vou fazer novos exames. A par disto detectaram-me ainda 2 nódulos na mama direita, mas provavelmente são benignos.
Oftalmologia: Como nem tudo pode ser mau, a cirurgia a laser para a correcção da miopia foi um sucesso, os meus olhos estão óptimos e vejo muito bem sem o auxílio dos óculos. Novo laser check-up apenas em Dezembro.
Psicoterapia: Antes de me ir abaixo por completo, comecei a fazer medicação e terapia para ultrapassar esta depressão que me tem avassalado com sentimentos de tristeza, de desespero, de perturbações do sono e pessimismo, os quais já estavam a fazer parte do meu dia-a-dia.

Com toda esta azáfama e €375 a menos na carteira, cá estou eu novamente em modo “stand-by” enquanto aguardo nova citologia e biopsia para ver se tenho alta.
Mas entre consultas, exames e trabalho ainda tenho arranjado tempo (e alguma tranquilidade) para apoiar a nossa selecção!
E tive uma notícia maravilhosa: vou ser TIA!!!!

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Saudades do meu cão

Saudade, segundo o dicionário, é uma recordação suave e melancólica de pessoa ausente ou coisa distante, que se deseja tornar a ver ou possuir.
Curiosamente, a palavra não existe em nenhum outro idioma além do Português.
Todos os idiomas têm várias palavras que expressam sentimentos por alguém que está longe ou faz parte do passado, mas nenhuma é tão completa, precisa e abrangente como no português.
Também nenhum cão poderá preencher o lugar ou as saudades que o meu Ruby me deixou, passe ele um ano, uma década ou uma vida!

quarta-feira, 28 de maio de 2008

dia horribilis


... o de ontem. Mau mesmo. Horrível.
O dia no trabalho correu mal, a minha estrutura psicológica desabou, não consegui dormir nem uma hora esta noite, ainda lhe somei umas dores de cabeça e barriga e por fim, discuti com o G.
Espero que estes dois dias corram bem depressa que eu já só peço para chegar o mês de Junho.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Hidrocarbonetos espanhóis

Com os constantes aumentos do preço da gasolina temos aproveitado para ir de 15 em 15 dias a Espanha fazer umas compritas e atestar os 75 do depósito da GV.
Mas nunca tinho visto os postos de abastecimento como vi este fim de semana. Filas intermináveis, de gente lusa, entenda-se!
E quando chegámos à bomba do primeiro posto (sim, porque tivémos que ir a 3!), compreendi o patriotismo do Paulo Portas quando declarou que não tinha metido combustível em Espanha: o gasóleo estava esgotado!
Já que o nosso (des)governo se desonera da responsabilidade de regular o sector, para impedir a especulação reinante, Zapatero agredece e vai aproveitando os euros extras nos seus cofres. Mas afinal o Sócrates até o leva de "tu" e, quem sabe, ainda será oferendado com uns bons caramelos!
Não me parece que os portugueses possam resistir muito mais a este estado das coisas.
Começo a considerar seriamente em ir viver para Espanha. Mesmo correndo o risco de encontrar Paulo Portas das feiras numa bomba de gasolina!

Acabou o stress, começou o stress...?!?

Cada vez que o ministério das finanças se lembra de prolongar o prazo das entregas electrónicas das declarações de IRS é um stress aqui no escritório. Porque, à boa maneira portuguesa, os clientes deixam sempre um qualquer papel para entregar à última da hora (ou porque ainda não receberam, ou porque não encontram, ou porque extraviou a segunda via...), o que nos deixa a caixa dos "pendentes" atrafulhada de declarações para enviar nos últimos dias. E nos últimos minutos!!!
Este ano, para complicar a coisa, no mês de Maio conseguiram juntar os IVA's mensais, os IVA's trimestrais, os IRS's da segunda fase e os IRC's!!
Bem, sem stress, porque amanhã há mais! Aliás, toda esta semana há mais!!

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Um churrasco do melhor

O mê compadri fez anos e convindô a genti p'a c'mer p'a lá um pedaço de porco.
E fez ele senã bem in dar uma vaiazinha qu'a gente até se péla pa ajuntamentos destis.
De manêras que, à medida que se fez horas, achigô-se tudo p'à menza e foi-se c'mendo e b'bendo, até mái nã e cúm v'nhito alentejano a ajudar a escorregar à goéla abaxo, c'um mê compadri a d'zer umas chalaças e o tal vinho alentejano a dar efêto. Par'cia eles qu' inda nã tinham c'mido coisíss'ma nenhuma nesse dia... e bebe-se mái um calcesinho de vinho!

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Um Abraço Especial

Ontem ao chegar a casa, fui brindada por um abraço especial do meu pitukinho. O primeiro verdadeiro e espontâneo abraço que ele me deu. Este abraço com ele partilhado, amparou as minhas tristezas, susteu as minhas lágrimas e diminiu o meu cansaço! Deu-me forças para aguentar o resto desta longa semana de trabalho.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Sinto-me cansada

Muito! Exausta. Sem saber para onde me virar.
E não é cansaço provocado apenas pelo excesso de trabalho ou pelas noites mal dormidas.
Não é nada que passe com umas horas de descanso ou de sono. Ou uma semana que seja!
Estou cansada! E sem paciência!
Hoje, em conversa com a Bela, descobri a origem dos meus males - falta açúcar na minha vida: falta de carinhos, falta de palavras melosas, falta de muitos "amo-te" murmurados ao ouvido, falta de abraços... Falta de tempo para açúcarar a minha vida. E com o verão à porta, não vai haver açúcar que não derreta e caramelize um pouco.
Preciso de férias! Mas essas só para o final do ano, na melhor das hipóteses...
Apesar de tudo faltam quinze dias para poder tirar um dia só para mim e ir mimar-me aqui!
Uma eternidade portanto!

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Porque ser mãe ...

  • é acordar antes do despertador com as pitukices do pitukinho;
  • é saltar da cama, lavar os dentes e a cara a correr;
  • é preparar o leite ao mesmo tempo que tento calçar os sapatos;
  • é constatar que ainda nem saí de casa e já estou toda suada;
  • é entrar na carrinha e reparar que me esqueci de pentear;
  • é ter a mala sempre repleta de bolachas, toalhitas, chupetas, pacotes de fruta e de leite;
  • é subir 3 andares de escadas carregada de sacos e com o ele aos saltos;
  • é estar a morrer de sono e ele continuar com as suas pitukices;
  • é lembrar-me que não lanchei quando sinto fome à noitinha;
  • é lavar e estender roupa à meia-noite;
  • é nunca me deitar sem o aconchegar;
  • é nunca ter a casa arrumada;
  • é raramente fazer as coisas que gosto;
  • é ir às compras para mim e voltar carregada de coisas para ele;
  • é (re)aprender a música «eu vi um sapo» e outras que tais;
  • é desejar que os dias tivessem o dobro das horas;
  • é enganar-me e pensar que no fim de semana vou descansar;
  • é olhar para o pitukinho e saber que todo o cansaço vale a pena!
  • é sentir toda a compensação num beijo e num abraço;
  • é ter um motivo para diariamente agradecer a Deus;
  • é sentir uma emoção enorme ao abrir a minha primeira prenda do dia da mãe feita por ele;
  • é saber que ser Mãe é uma das mais duras, mas também, a mais gratificante tarefa do mundo!


Ser Mãe é uma tarefa que não termina, porque quem gera uma Vida, gera-a para a Vida!

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Fim-de-semana prolongado...

de calor e subida da temperatura;
de castelos de areia na praia;
de pernas ao sol;
de festa de baptizado do Rodrigo;
de estridentes cantorias;
de doces pitukices na cozinha;
de cozido à Portuguesa como só a sogrinha sabe fazer;
de longos passeios, aventuras e pura diversão;
de momentos a três recheado de emoções...!

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Feliz Aniversário Jorge!

Amigo, que hoje completa 36 primaveras!
Amigo, onde sempre ancorei a essência do sentimento amizade!
Amigo, que, por ser como é e sem grande dificuldade, ganhou um espaço no meu coração.
Amigo, sempre respeitador do meu modo de ser.
Amigo, sempre presente nos grandes momentos da minha vida.
Pelo tempo que o conheço e por tudo o que já vivemos, considero-o quase meu irmão!
A ti, muitas felicidades e um MUITO OBRIGADO por fazeres parte da minha vida, e por me deixares fazer parte da tua!

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Em Abril águas mil

...já diz o ditado. E eu até gosto de ver a chuva cair. Ainda mais quando é acompanhada por este calorzinho que já faz pensar no Verão e que já me fez trocar as botas pelas sandalocas! Mas o que é demais também não presta! Chove ininterruptamente há três dias!!
Abril é mês de revolução! E o tempo não escapa...!!

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Obras, obras e mais obras!!

Com a repavimentação (?) da av. João Meireles, com a av. Vilamoura XXI a ser "revitalizada" por lombas-passadeiras (de suspensão hidropneumática, julgo eu, pela maneira como abatem), com a av. do parque a ganhar uns remendos nas meias-solas e com o caminho de Vale Judeu interrompido por umas construções intermináveis, passe eu por onde passar no caminho casa-infantário-escritório-infantário-casa, apanho sempre um trânsito infernal!
Para ajudar na festa das obras intermináveis, a E.N.125 junta-se agora ao rol das requalificações...!

terça-feira, 1 de abril de 2008

Em dia das mentiras...

apetece-me acreditar que vivo no mesmo País que o primeiro ministro José Socrates...!
Apetece-me acreditar que o custo de vida não tem aumentando de forma exorbitante.
Apetece-me acreditar que o desemprego não tem aumentado.
Apetece-me acreditar que o Serviço Nacional de Saúde funciona.
Apetece-me acreditar que tudo está muito melhor e que em pré-campanha ainda melhorará mais...!

segunda-feira, 31 de março de 2008

Jantar aquecido sobre uma lamparina

Desde a inauguração da Novembro e da Prime Edition que a maralha queria ir experimentar o restaurante FONDUE em frente, onde se situava antigamente o marrakech.
Fomos ontem à noite de digo-vos... ADORÁMOS!!!
Excelente ambiente e decoração, excelente qualidade de serviço e apresentação de comida, excelentes fondues!
O menu incluí uma lista incrível e variada e fondues e os que experimentámos -tamboril com gambas, frango, vaca com gambas e chocolate com baileys- são deliciosos.
A acompanhar vem fruta, batatas, arroz e um leque variado de molhos.
Regámos o repasto com uma sangria de champagne, também ela divinal!
O preço incentivou a voltar. Menos de €25/pax.
Aconselho vivamente!!

segunda-feira, 24 de março de 2008

Ovos Quadrados!

Foi o que o coelho da Páscoa me reservou...

O castelo que conheci toda a minha vida ruíu. E novas paredes não conseguem ser erguidas nas ruinas deste castelo destruido...
Mas outro castelo se ergue ao lado. Sem ponte entre ambos. Tão perto um do outro, mas tão longe... Um passado e um presente. Sem elo de ligação.
De tanto tentar reconstruir o castelo em ruinas temo perder a noção do castelo que se ergue ao lado.
Mas um é passado e outro é presente! E futuro! Se o passado teima em não se relacionar com o presente, eu tenho mais é que me resignar e seguir em frente...
E claro, existem dois grandes amores da minha vida que todos os dias incutem um pouco de alegria na minha vida e me fazem sorrir, tornando este meu mundo um pouco melhor. Tornando este nosso novo castelo mais aprazível a cada dia que passa. Tornando o meu presente um pouco mais doce! Tornando os meus ovos da Páscoa um pouco mais redondos...!

quinta-feira, 13 de março de 2008

O fim de semana passado

foi cansativo...! Na sexta-feira à noite o pitukinho ficou com a avó porque eu tinha uma reunião com um cliente. Quando me despachei, já ele dormia, pelo que acabou por ficar a dormir toda a noite em casa da avó. Eu aproveitei e fui dar um beijo de parabéns à Maria. Esperei que o G. fechasse o bar para irmos juntos para casa, e sem pensar nem imaginar, vi-me a acabar (ou teria sido começar?) a noite na Praia da Rocha a ver uma "amostra" do concerto dos corvos e a beber um copo com o Paulo Gonzo como companhia! Foi sem dúvida a minha noite das mulheres. Boa companhia (eramos sete magníficos), bom ambiente, boa bebida, boa música, bom carro (estreámos os 7 assentos do outlander da Gaby e do Nelson). Sábado acabou sendo o dia dos meus homens. Fomos às compras para o bar e eu acabei o dia (e a noite!) a lavar, dobrar e pendurar roupa. Domingo o pitukinho completou ano e meio de vida e os padrinhos Valdemar e Inês quiseram passar o dia com o afilhado. Acabámos por ir almoçar (ou teria sido jantar?) ao restaurante "Azenha do Mar". Um porto esquecido, onde existem meia dúzia de casas, onde o tempo parece ter parado, mas onde se come fresquinhos percebes, magnificas ameijoas, deliciosas sapateiras e um bom arroz de marisco. Após faustosa refeição, encaminhámo-nos para sul à procura da Praia de Quarteira...
Preciso de outro fim-de-semana para descansar deste último...

sexta-feira, 7 de março de 2008

Hoje está de parabéns

a minha amiga Maria de Deus! Uma inconfundível, admirável e fantástica mulher!!!
As amendoeiras abrem em flor para celebrar mais um ano teu, amiga!
Um beijo grande e um dia muito feliz para ti... até logo :)

terça-feira, 4 de março de 2008

Na sombra das linhas inimigas!

Hoje fui ao meu médico de família. No meio de prescrições para a mamografia, para as ecografias e para as análises, ele olha para o meu boletim de saúde e constata que estou com mais 10 quilos do que estava antes de engravidar.
“A Marta está com 34 anos a caminho dos 35, não é?”
34? mas eu ainda nem me habituei aos 32 e já estou quase nos 35??... “Parece que sim dr.”
“Vamos ter que tirar estes quilinhos que estão aqui a mais. Olhe que quanto mais tempo deixa passar mais dificil se torna! E temos que preparar um bom terreno para a menina...!”
Menina? Já? Será que já sou considerada uma mãe "velha"? De facto 33 anos de diferença são muitos... e se quiser ter outro filho a diferença ainda será maior...
ConclusãoI: Tenho que emagrecer urgentemente porque isto vai de mal a pior... Malditos 10 quilos...! Maldita preguiça, maldita vida sedentária, maldita falta de tempo, maldita falta de vontade, maldita boca que só pensa e come coisas que não deve...
ConclusãoII: Ter um segundo filho não passa por uma questão de idade, mas sim de responsabilidade e disponibilidade. E sempre achei que 40 anos seria uma idade bonita para ter um segundo filho, mas as possibilidades de riscos aumentam bastante... para além do que quando eles tiverem idade de ter filhos eu terei muito perto dos 70 anos... Já nem devo conseguir ser uma avó "de jeito"...

segunda-feira, 3 de março de 2008

Eu tive um cão fantástico...!

Eu tive um cão fantástico,
que sempre me entendeu...
Eu tive um cão fantástico,
que foi meu fiel companheiro...
Eu tive um cão fantástico,
que sempre me ouviu atentamente...
Eu tive um cão fantástico,
que se tornou no meu melhor amigo...
Eu tive um cão fantástico,
que estava alegre quando eu também estava...
Eu tive um cão fantástico,
que estava triste quando eu também estava...
Eu tive um cão fantástico,
que sempre me retribuiu o carinho mais sincero...
Eu tive um cão fantástico,
inesquecível, que hoje corre por entre as nuvens...
Eu tive um cão fantástico,
que com o seu silêncio e o seu olhar me consolava...
Eu tive um cão fantástico,
que teria ontem completado 15 anos de uma vida vivida sempre a meu lado...

Eu tive um cão fantástico chamado Ruby que me deixou uma saudade que dói no coração!

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Depois da tempestade, a bonança...

e hoje o sol brilha com uma nova força e aquece - bem ao jeito do Algarve!
Vento não há nenhum e o frio parece que foi embora!
Pode ser que este tempo primaveril me traga nova força e me aqueça tanto a alma como o coração...
Pode ser que este tempo primaveril faça clarear os caminhos negros do meu interior...

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

O dia em que, finalmente, eu chorei...

Hoje tenho chorado a partida de quem continua presente.
Choro de dor. Choro de abandono. Choro de medo. Choro de raiva avassaladora.
Tenho chorado como ainda não o tinha feito até então. Hoje todos os sentimentos emergiram das profundezas a que os tinha vetado.
Cheguei ao meu limite. Não consigo mais conter esta dor que me avassala, esta dor do abandono, que é a mais deprimente da solidão.
Como posso esquecer que sou esquecida? Como conseguirei engolir o nó que teima em ficar em minha garganta, dia após dia? Mas todas as lágrimas que chorei ainda não foram suficientes para desfazê-lo.
Como pode o meu pai ignorar-me desta forma?
Como pode o meu pai ignorar o quanto é importante e querido para mim?
Ele, que sempre foi o meu melhor conselheiro, o meu maior protector, o meu maior admirador, o meu maior exemplo masculino, o meu melhor professor, o meu melhor incentivo, o meu melhor socorro...
Sinto tanto a sua falta...

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Desde que te conheci...

... sou porque tu és...!
A mágoa da vida que carregava em mim deu lugar a um novo e puro sentimento. Conquistaste-me de uma forma inexplicável e agradeço-te por cada segundo que comigo partilhas. Agora sou, e sinto-me, uma pessoa melhor! Comecei a dar valor a pequeninas coisas, que dantes me passavam completamente ao lado...
Sou feliz por te ter na minha vida, porque somos diferentes, mas olhamos juntos na mesma direcção, lutamos ambos pelos mesmos objectivos, ambicionamos ambos as mesmas coisas e até temos taras comuns... completamo-nos!
Já passámos pelo bom e pelo mau. Mas por amor aprendemos ambos a tolerar e a aceitar que a vida nem sempre nos sorri. Porque os obstáculos fazem parte da vida. Porque o bom é ultrapassá-los e vencê-los... juntos!
És o homem da minha vida, com todos os defeitos e virtudes que possas ter. Contigo conheci o Amor e depois conhecemos juntos o Amor incondicional!
Sei que não consigo atingir a felicidade sem vos ter aos dois a meu lado… Ambos são o sentimento mais puro e bonito que alguma vez vivi… São a minha verdadeira felicidade!!
Por mim, por ele, AMO-TE GIL, muito mais que quaisquer palavras possam exprimir, e tu sabes o quão importante és para mim...!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Elogio do sofá

Para muitos de nós, é a doença ou a perda de um familiar que nos faz encarar pela primeira vez a morte. A minha mãe tem um cancro incurável no pulmão, embora nunca tenha fumado. Uma tarde, enquanto estava deitada na cama ao lado dela, ouvindo a sua respiração e o tiquetaque do relógio na mesinha-de-cabeceira, percebi pela primeira vez na minha vida que o tempo, um dia, irá acabar para todos nós.
Decidi estar com a minha mãe o mais tempo possível. Isto não tem nada com o sentido do dever, mas quero estar perto dela para apreciar o tom das suas gargalhadas, para a tranquilizar e para me tranquilizar com a sua presença. Mas conseguir tempo para estar com ela foi o meu maior desafio. Tal como a maioria das pessoas que conheço, sou uma pessoa muito ocupada. Tenho um marido, um filho de 4 anos cheio de energia e uma casa para governar. Também mantenho um emprego muito exigente como co-apresentadora de um programa na Rádio 4 da BBC chamado You and Yours (Você e as Suas
Coisas).
Consenti a mim própria um sorriso forçado quando um dia cheguei ao emprego e me disseram que iríamos fazer uma série de programas para explorar o tema da falta de tempo.
A noção de que somos uma geração com escassez de tempo chegou até nós via Estados Unidos. Nunca tinha dado muita atenção a isto. Como é que eu – que sou uma pessoa com tantos electrodomésticos para poupar trabalho e um filho – tenho menos tempo livre do que a minha mãe, que teve seis filhos e nem sequer uma máquina de lavar?
Coloquei esta questão ao professor universitário americano que tem dedicado a vida ao estudo da falta de tempo. Ele salientou o facto de que, apesar de eu ter mais aparelhos para poupar trabalho, também tento manter a minha casa mais limpa do que a minha mãe.
«Somos uma geração que estabeleceu uma fasquia muito alta para si própria em quase todas as áreas da vida», disse ele. Lutamos para conseguir ultrapassá-los, criando horários tão sobrecarregados que andamos num constante estado de ansiedade.
Esta análise tocou num ponto fulcral. Eu desejo manter a casa mais limpa e arrumada do que a minha mãe. Tenho dinheiro para gastar em quadros, flores e mobília. Estou a tentar criar algo de perfeito e fico infeliz se vejo desarrumação ou pó. E, para ser sincera, gosto de exibir isso aos amigos.
O meu marido goza comigo e diz que eu faço desaparecer todo e qualquer vestígio de vida humana antes de alguém chegar...
As ideias do professor sobre o impacto das nossas vidas de trabalho soou igualmente verdade. O trabalho tornou-se uma nova religião, uma forma de satisfazer a ânsia de encontrar um significado para a vida. Tentamos trabalhar para a obtenção de uma identidade e de um meio para assegurarmos o nosso futuro. E porque investimos tanto tempo no nosso trabalho, gostamos de nos auto-recompensarmos com coisas materiais.
Muitas vezes, gastamos o dinheiro antes de o termos ganho. A dívida é uma reocupação
constante na nossa mente, mantendo-nos acorrentados a um trabalho monótono e árduo, mesmo quando ansiamos por uma folga.
O professor sugere que adoptemos a arte de «viver o momento» como um possível antídoto para o stress auto-infligido causado pela escassez de tempo. É um conceito budista que significa que devemos aproveitar e tirar prazer de cada momento e actividade, em vez de tentarmos fazer muitas coisas de uma só vez e de estarmos constantemente a pensar e a antecipar os trabalhos que aí vêm.
Naquele dia, depois de entrevistar o professor, fui a correr do trabalho para casa a fim de levar o meu filho a um grupo de trabalho pós-escolar. Vendo como eu estava cansada, o meu marido ofereceu-se para o levar à aula, deixando-me com uma hora de tempo livre.
Comecei a fazer os preparativos para o jantar e descobri que me restava meia hora, por isso pensei que ainda conseguiria fazer uma daquelas pequenas tarefas do tipo «faça você mesmo». Mas, em vez disso, parei. Pensei em viver o momento e fui sentar-me no sofá.
Estava uma tarde bonita e, pela primeira vez em dois anos, desde que nos mudámos para esta casa, sentei-me sossegada a apreciar a vista. Vivemos numa aldeia na orla de Cotswolds, e a luz do Sol conferia à pedra uma cor próxima do caramelo. Aqueles vinte minutos pareceram imenso tempo, e, na verdade, quando o meu filho chegou eu já estava descontraída.
Desde então, e sempre que tenho oportunidade para isso, tenho praticado a arte de viver o momento. Apaguei da minha agenda tudo o que não era essencial, adiei os planos para a casa e jardim e recusei algum trabalho extra de prestígio.
A doença da minha mãe só acontece uma vez na vida e é nisso que estou concentrada. Nem uma só vez me senti pressionada ou privada de tempo para mim própria. À minha mãe é que foi, na verdade, roubado tempo, e isso fez com que eu libertasse a minha mente de tudo o que acreditava – erradamente – ser importante.
Ontem, sentei-me e vi um filme com o meu filho. E vi-o de facto. Não tentei ler um jornal ao mesmo tempo, como costumava fazer. Depois, observei-o enquanto adormecia e ouvi o tiquetaque do relógio, à medida que os momentos passam e não voltam mais.
Há coisas simples que podemos fazer para enriquecer as nossas vidas. O perigo maior reside na nossa pressa de saltar a fasquia que estabelecemos para nós próprios, esquecendo-nos de que o tempo é uma fonte limitada.

Winifred Robinson - Adaptação Selecções do Reader’s Digest - Outubro 2004