quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Às vezes compensa reclamar!

Sei que muita gente lê este meu blog, sem deixar algum comentário (já agora, seus cuscos, não se acanhem e comentem! É só clicar aqui por baixo onde se lê comentários e dar ao dedo), pelo que até é possível que alguém o comente com o G., porque para ele net é sinónimo de automóveis!
Certo é, que sabendo ele que a minha maralha de Loulé ia fazer um jantar no sábado, ele lá combinou e arranjou as coisas por forma a que eu pudesse ir.
E assim foi. Saí sem filhote e sem marido. E sem hora para voltar!!
Foi, no mínimo diferente.
Diferente, porque nos tempos que saía, 2.500$ davam para jantar fora, para os copos e ainda para a discoteca...
Diferente, porque cheguei a casa depois de uma noitada e não tresandava a tabaco...
Diferente, porque as conversas rodaram em torno dos filhos, sobrinhos e afilhados...!
Contudo, tão igual a tantas outras à uns anos atrás, onde as boas conversas e risadas sinceras sempre marcavam presença e a amizade se sentia no ar!
Fomos jantar a Santa Luzia (Tavira), comer polvo claro está, e depois beber um copo à Praia Verde, ao som de boa música e até com um pouco de dança à mistura. Soube tão bem! Jantar com os amigos, actualizar conversas, beber um copo em amena cavacada, jogar à sueca (aos anos!!!)
O corpo ficou de rastos, mas a alma ascendeu ao andar superior!!