quarta-feira, 28 de maio de 2008

dia horribilis


... o de ontem. Mau mesmo. Horrível.
O dia no trabalho correu mal, a minha estrutura psicológica desabou, não consegui dormir nem uma hora esta noite, ainda lhe somei umas dores de cabeça e barriga e por fim, discuti com o G.
Espero que estes dois dias corram bem depressa que eu já só peço para chegar o mês de Junho.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Hidrocarbonetos espanhóis

Com os constantes aumentos do preço da gasolina temos aproveitado para ir de 15 em 15 dias a Espanha fazer umas compritas e atestar os 75 do depósito da GV.
Mas nunca tinho visto os postos de abastecimento como vi este fim de semana. Filas intermináveis, de gente lusa, entenda-se!
E quando chegámos à bomba do primeiro posto (sim, porque tivémos que ir a 3!), compreendi o patriotismo do Paulo Portas quando declarou que não tinha metido combustível em Espanha: o gasóleo estava esgotado!
Já que o nosso (des)governo se desonera da responsabilidade de regular o sector, para impedir a especulação reinante, Zapatero agredece e vai aproveitando os euros extras nos seus cofres. Mas afinal o Sócrates até o leva de "tu" e, quem sabe, ainda será oferendado com uns bons caramelos!
Não me parece que os portugueses possam resistir muito mais a este estado das coisas.
Começo a considerar seriamente em ir viver para Espanha. Mesmo correndo o risco de encontrar Paulo Portas das feiras numa bomba de gasolina!

Acabou o stress, começou o stress...?!?

Cada vez que o ministério das finanças se lembra de prolongar o prazo das entregas electrónicas das declarações de IRS é um stress aqui no escritório. Porque, à boa maneira portuguesa, os clientes deixam sempre um qualquer papel para entregar à última da hora (ou porque ainda não receberam, ou porque não encontram, ou porque extraviou a segunda via...), o que nos deixa a caixa dos "pendentes" atrafulhada de declarações para enviar nos últimos dias. E nos últimos minutos!!!
Este ano, para complicar a coisa, no mês de Maio conseguiram juntar os IVA's mensais, os IVA's trimestrais, os IRS's da segunda fase e os IRC's!!
Bem, sem stress, porque amanhã há mais! Aliás, toda esta semana há mais!!

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Um churrasco do melhor

O mê compadri fez anos e convindô a genti p'a c'mer p'a lá um pedaço de porco.
E fez ele senã bem in dar uma vaiazinha qu'a gente até se péla pa ajuntamentos destis.
De manêras que, à medida que se fez horas, achigô-se tudo p'à menza e foi-se c'mendo e b'bendo, até mái nã e cúm v'nhito alentejano a ajudar a escorregar à goéla abaxo, c'um mê compadri a d'zer umas chalaças e o tal vinho alentejano a dar efêto. Par'cia eles qu' inda nã tinham c'mido coisíss'ma nenhuma nesse dia... e bebe-se mái um calcesinho de vinho!

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Um Abraço Especial

Ontem ao chegar a casa, fui brindada por um abraço especial do meu pitukinho. O primeiro verdadeiro e espontâneo abraço que ele me deu. Este abraço com ele partilhado, amparou as minhas tristezas, susteu as minhas lágrimas e diminiu o meu cansaço! Deu-me forças para aguentar o resto desta longa semana de trabalho.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Sinto-me cansada

Muito! Exausta. Sem saber para onde me virar.
E não é cansaço provocado apenas pelo excesso de trabalho ou pelas noites mal dormidas.
Não é nada que passe com umas horas de descanso ou de sono. Ou uma semana que seja!
Estou cansada! E sem paciência!
Hoje, em conversa com a Bela, descobri a origem dos meus males - falta açúcar na minha vida: falta de carinhos, falta de palavras melosas, falta de muitos "amo-te" murmurados ao ouvido, falta de abraços... Falta de tempo para açúcarar a minha vida. E com o verão à porta, não vai haver açúcar que não derreta e caramelize um pouco.
Preciso de férias! Mas essas só para o final do ano, na melhor das hipóteses...
Apesar de tudo faltam quinze dias para poder tirar um dia só para mim e ir mimar-me aqui!
Uma eternidade portanto!

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Porque ser mãe ...

  • é acordar antes do despertador com as pitukices do pitukinho;
  • é saltar da cama, lavar os dentes e a cara a correr;
  • é preparar o leite ao mesmo tempo que tento calçar os sapatos;
  • é constatar que ainda nem saí de casa e já estou toda suada;
  • é entrar na carrinha e reparar que me esqueci de pentear;
  • é ter a mala sempre repleta de bolachas, toalhitas, chupetas, pacotes de fruta e de leite;
  • é subir 3 andares de escadas carregada de sacos e com o ele aos saltos;
  • é estar a morrer de sono e ele continuar com as suas pitukices;
  • é lembrar-me que não lanchei quando sinto fome à noitinha;
  • é lavar e estender roupa à meia-noite;
  • é nunca me deitar sem o aconchegar;
  • é nunca ter a casa arrumada;
  • é raramente fazer as coisas que gosto;
  • é ir às compras para mim e voltar carregada de coisas para ele;
  • é (re)aprender a música «eu vi um sapo» e outras que tais;
  • é desejar que os dias tivessem o dobro das horas;
  • é enganar-me e pensar que no fim de semana vou descansar;
  • é olhar para o pitukinho e saber que todo o cansaço vale a pena!
  • é sentir toda a compensação num beijo e num abraço;
  • é ter um motivo para diariamente agradecer a Deus;
  • é sentir uma emoção enorme ao abrir a minha primeira prenda do dia da mãe feita por ele;
  • é saber que ser Mãe é uma das mais duras, mas também, a mais gratificante tarefa do mundo!


Ser Mãe é uma tarefa que não termina, porque quem gera uma Vida, gera-a para a Vida!