sexta-feira, 27 de junho de 2008

Receber o chouriço depois de dar o porco!

Este governo aumentou o IVA em 2%, de 19% para 21% e agora fez o milagre de o baixar para 20%, isto porque o senhor ministro das Finanças considera que «seria irresponsável e imprudente» a redução do IVA para 19%. Mas o aumento não o foi, não!
Tenho conciência que uma harmonização fiscal com 25 países é um processo difícil, mas por onde ficou o objectivo de criar um sistema comum de imposto sobre o valor acrescentado?? Ainda me lembro, de nos tempos da primeira faculdade, ouvir falar num grau mínimo de harmonização (cifrado na altura em 15% salvo erro), com intervalos comuns das taxas, exceptuando apenas algumas isenções e autorizações especiais. E ainda me lembro de uma taxa de IVA a 17%...
Quando num país onde existe uma média de 50 falências diárias de empresas, onde a taxa de desemprego continua a aumentar, onde os ordenados se distanciam cada vez mais dos europeus, onde se paga os combustíveis mais caros da europa, onde as diferenças de nível de vida e poder de compra com o resto da Europa são gritantes, onde a taxa de endividamento aumenta de ano para ano, NÃO CONSIGO ENTENDER COMO É QUE SE PODE DIZER QUE ESTAMOS NO CAMINHO CERTO!
Este não deve ser o meu País! Este não pode ser o meu País!!

terça-feira, 24 de junho de 2008

É que às vezes...


... tenho mesmo que pôr as mãos na cintura e a canastra à cabeça!
É que me falta a paciência para lidar com certas situações e tipos de pessoas!

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Apetece-me...

... fazer malas...
... andar de avião...
... chapinhar na água...
... fazer castelos de areia...
... dar mergulhos em águas cristalinas...
... passear por entre dunas de fina areia clara...
... dormir e acordar ao som das ondas a rebentar...
... saborear as refeições com outros cheiros e sabores...
... contemplar as estrelas e sentir-me envolvida pela luz da lua...
Apetece-me Férias!!!

terça-feira, 17 de junho de 2008

Maratona!

Com as correrias dos últimos meses no escritório, concentrei na passada semana todas as consultas que a minha saúde me obrigava. E foi uma maratona esta corrida entre médicos e consultórios!
Ginecologia: Sei que numa situação de cancro, os tratamentos são sempre longos e difíceis, mas espero sinceramente que as queimas às células potencialmente cancerígenas que fiz nestes dias tenham sido as últimas! Dentro de 6 semanas vou fazer novos exames. A par disto detectaram-me ainda 2 nódulos na mama direita, mas provavelmente são benignos.
Oftalmologia: Como nem tudo pode ser mau, a cirurgia a laser para a correcção da miopia foi um sucesso, os meus olhos estão óptimos e vejo muito bem sem o auxílio dos óculos. Novo laser check-up apenas em Dezembro.
Psicoterapia: Antes de me ir abaixo por completo, comecei a fazer medicação e terapia para ultrapassar esta depressão que me tem avassalado com sentimentos de tristeza, de desespero, de perturbações do sono e pessimismo, os quais já estavam a fazer parte do meu dia-a-dia.

Com toda esta azáfama e €375 a menos na carteira, cá estou eu novamente em modo “stand-by” enquanto aguardo nova citologia e biopsia para ver se tenho alta.
Mas entre consultas, exames e trabalho ainda tenho arranjado tempo (e alguma tranquilidade) para apoiar a nossa selecção!
E tive uma notícia maravilhosa: vou ser TIA!!!!

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Saudades do meu cão

Saudade, segundo o dicionário, é uma recordação suave e melancólica de pessoa ausente ou coisa distante, que se deseja tornar a ver ou possuir.
Curiosamente, a palavra não existe em nenhum outro idioma além do Português.
Todos os idiomas têm várias palavras que expressam sentimentos por alguém que está longe ou faz parte do passado, mas nenhuma é tão completa, precisa e abrangente como no português.
Também nenhum cão poderá preencher o lugar ou as saudades que o meu Ruby me deixou, passe ele um ano, uma década ou uma vida!