sábado, 25 de outubro de 2008

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Que enfie a carapuça...

Houve um tempo em que eu invejava quem tinha muito dinheiro, quem era mais magra, quem era mais alta, quem tinha uma posição destacada na sociedade, quem passeava mais...
À medida que fui avançando no tempo compreendi que atributos, posses ou status não me trariam mais felicidade ou qualquer outra coisa boa para além das que tenho hoje.
Mas a minha inveja não agrediu ou prejudicou ninguém. Assim julgo eu. Jamais seria capaz de prejudicar alguém com falsidades ou hipocrisias.
Por isso não entendo o que motiva pessoas a prejudicar a caminhada de outras na busca pela felicidade.
Já tentaram fazer com que eu me sinta inferior, ridicularizada, esquecida, mas eu continuo, diariamente, lutando para conquistar a minha felicidade. E não invejo a felicidade de ninguém. Mas desprezo quem tenta acabar com a minha.
Seria incapaz de me esconder atrás de sms’s anónimas. Quem tem consciência do que faz e do que diz não precisa de esconder a identidade. Antes pelo contrário, assina por baixo!
Atitudes destas só revelam uma vontade frustrada de possuir qualidades de outra pessoa, pois, por si só, é incapaz de viver a vida, é incapaz de amar de verdade.
Será que caminhamos por uma estrada, onde o respeito pelo próximo não tem lugar? Onde não se conhecem valores morais, éticos ou familiares? Será que o que realmente interessa não é eu ter e eu ser, mas sim o outro não ter e o outro não ser, custe o que custar…?

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Pelos Trilhos do Montado

No passado fim-de-semana participámos num passeio TT turístico em Grândola. O pitukinho acompanhou-nos e, pais e filho, adorámos!
Chegámos a Grândola por volta das 8horas, levantámos as t-shirts e as pulseiras enquanto se ouvia o briefing e juntámo-nos ao pessoal que se encontrava junto à zona de partida.
Os trilhos estavam muito bem marcados, com algumas descidas e travessias mais adrenalizantes, mas muito pó. Faltou chuva no dia anterior para criar zonas lamacentas...
A paragem para o pequeno almoço foi numa zona criada para espectáculo, com duas difíceis passagens por lama, uma delas quase sempre só possível de ultrapassar recorrendo às cintas e guinchos.
Foram 70km de belas paisagens alentejanas, por caminhos e trilhos de areia e terra batida e onde os participantes se mostraram capazes de transpor os obstáculos rumo ao almoço (ou seria jantar...?) onde não faltou a comida, nem a bebida e toda a gente ficou satisfeita.
Parabéns à organização, pois na minha leiga opinião conseguiram que saíssemos de lá já com saudades do próximo passeio!
Chegámos a casa estafaditos, mas exercitámos corpo e alma!

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Voltas que a vida dá...

Com as aulas a recomeçarem e o G. a trabalhar à noite, decidimos mudar-nos para o 1º andar da casa dos meus pais.
A minha mãe sempre dá uma mãozinha cuidando do pitukinho e, apesar de estarmos no andar de cima, sempre lhe fazemos companhia e acabamos por fazer a maior parte das refeições conjuntamente.
E se há coisas que não prevemos e que podem acontecer, esta é uma delas.
Ainda levei 3 meses com um nó na cabeça a me decidir se queria ficar nesta casa... ou não. Mas o G. assim quis e os "prós" - proximidade com a minha mãe, com a casa dos meus avós, com o infantário, não ter que acordar tão cedo, o espaço que a casa tem, possibilidade de fazer um bom jardim para o pitukinho correr e brincar
- pesaram mais na balança que os "contras" - não ter horas para "subir" para casa e ter a mãe demasiado perto.
E já que vou ter que me habituar a uma nova realidade, talvez não seja muito mau, pelo menos para já, manter-me por aqui.
Vamos adiar assim (quiçá infinitamente) a construção de uma casa nossa. Mas, em compensação, vamos modificar e acrescentar algumas coisas neste nosso novo cantinho.
Certo, certo, já está a piscina. Após alguma pesquiça e contagem dos tostões, optámos por uma piscina de fibra, pequena, mas que além de bonita e prática, é realmente fácil de limpar e manter. E sái bem mais barata do que construir uma de betão! Afinal, queremos uma piscina para aumentar o nosso prazer e não o nosso trabalho!!
Realmente a vida dá voltas, mas o que realmente importa é nunca desistir!

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Adoro fazer as malas

Dá-me imenso prazer arrumar a mala de viagem, quer seja a mala para uma grande viagem, quer seja o saquito para um fim de semana.
Desta vez, entusiasmei-me tanto que até comprei uma mala nova!
Pela perspectiva da viagem e tudo o que ela proporciona, quase que já sinto o cheiro dos dias de praia e sol que nos aguardam...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Pobreza

Fala-se tanto na erradicação da pobreza e nas desigualdades sociais. Pura demagogia!
O que é que cada um faz para a combater? Medidas reais? Quantos dos políticos que apregoam políticas e medidas de combate à pobreza e de inclusão social doam 0,5% do seu IRS para ANCAP?
Os homens são egoístas demais para minimizar a pobreza que assola o seu próprio quintal. Nós sempre achamos um adorno a mais para enfeitar as paredes da nossa casa e o dinheiro que poderia ser usado para minimizar a miséria da população ou, quiçá, da família, nós o desviamos para a compra dos nossos objectos de desejo. Varremos para baixo do tapete a miséria dos outros e aplacamos a nossa consciência dando um pão com manteiga ao faminto que bate à nossa porta com um pronto, missão cumprida!

Blog Action Day 2008 Poverty from Blog Action Day on Vimeo.

sábado, 11 de outubro de 2008

Reviravolta

Se há coisa que eu não gosto, é de dizer nunca, porque o amanhã é uma incógnita. Mas às vezes lá caio na tentação e digo disto...

Gostamos de integrar o miúdo em quase tudo o que fazemos porque achamos que ele se deve sentir importante e essencial na nossa vida. Mas depois de considerar os prós e os contras, depois de muita indecisão, optámos por não levar o pitukinho connosco nas férias. As 10 horas de voo, o facto de ele pagar quase tanto como nós, a humidade conjuntamente com o calor tropical em excesso, o dengue...!
Por outro lado, não quero desprezar o meu espaço junto do G.
Afinal, somos um casal e devemos tirar uns dias para namorar. E tenho consciência que as crianças até precisam destas referências adultas... mas não consigo deixar de ficar com o coração apertadinho só de pensar que vou estar 10 dias sem o meu pitukinho lindo...

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Férias!!!

O corpo (e a mente!) já vai dando sinais de fadiga e já clama por uns dias de férias.
Só o facto de pensar nuns dias fora daqui e na melhor maneira de gozá-los já me tem animado nestes últimos tempos. Temos andado a considerar as hipóteses da Ilha da Madeira fazendo a viagem por barco, na neve da Suíça, em Tenerife, caribe...
Ontem, em conversa com um casal amigo, acabámos por nos decidir a acompanhá-los nas férias até à Riviera Maya.
Gosto de viajar para o estrangeiro, tenho curiosidade de experimentar novas coisas e ver novos sitios, de fazer praia em países diferentes, de apanhar sol quando aqui está frio. Gosto de neve também, mas vamos aguardar mais uns 2 ou 3 anos antes de ir para uma estância de Ski, para que o pitukinho também possa desfrutar.
Fazer férias de praia e descanso este ano, com o nosso pitukinho que está com 25 meses, pareceu-nos o ideal para quem tem pequenotes. Já passou a época dos furações e a temperatura é óptima. E os hoteis Tudo Incluído são óptimos para este tipo de férias: têm tudo o que é preciso, oferecem segurança, tratamento médico disponivel 24 horas e a praia é super saudável.
Fica a preocupação do comportamento do pitukinho na viagem, porque não é só o tempo de voo, mas também os chek-in, a espera das malas, a viagem até ao aeroporto e até ao hotel... Porque ele é irrequieto e nas 8 horas da viagem vai na certa "abanar" o avião...!

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Xarope para a Tosse

Com a chegada do Outono e as suas mudanças climáticas surge também a incidência de doenças, como sejam as gripes, as alergias respiratórias, os resfriados. Sintomas como a tosse e a rouquidão logo se fazem notar.
Geralmente as pessoas "entulham-se" de medicamentos e antibióticos e esquecem-se que as mezinhas caseiras que as nossas avós usavam para curar gripe, constipação, tosse, asma, bronquite (...) resultam tão bem, ou melhor, e não provocavam qualquer tipo de efeito secundário.
A consulta ao médico é indispensável, mas há muitas receitas caseiras recomendadas e que podem auxiliar em muito a recuperação da saúde.
Deixo-vos aqui no meu cantinho as famosas receitas das minhas velhotas lá da aldeia...
XAROPE PARA A TOSSE
Ingredientes:
7 colheres de mel
7 colheres de sopa de açúcar mascavado
Sumo de três limões
Coloca-se tudo ao lume até ferver, mexendo sempre até ficar um pouco grosso e com aspecto de xarope. Depois de bem fervido, retira-se, deixa-se arrefecer e coloca-se dentro de um frasco.
Como tomar:
Adultos: uma colher de sopa, 3 a 5 vezes ao dia
Crianças: uma colher de sobremesa 3 a 5 vezes ao dia.

Outros grandes remédios caseiros que fazem autênticos milagres...
ASMA: chá de tomilho, se possível com flor.
GRIPE: uma caneca de leite bem quente com uma colher de sopa de mel e sumo de meio limão.
ROUQUIDÃO: chá preto dos Açores, sumo de 1 limão, uma colher (sopa) de mel e 1 fio de aguardente velha.