sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Voltas que a vida dá...

Com as aulas a recomeçarem e o G. a trabalhar à noite, decidimos mudar-nos para o 1º andar da casa dos meus pais.
A minha mãe sempre dá uma mãozinha cuidando do pitukinho e, apesar de estarmos no andar de cima, sempre lhe fazemos companhia e acabamos por fazer a maior parte das refeições conjuntamente.
E se há coisas que não prevemos e que podem acontecer, esta é uma delas.
Ainda levei 3 meses com um nó na cabeça a me decidir se queria ficar nesta casa... ou não. Mas o G. assim quis e os "prós" - proximidade com a minha mãe, com a casa dos meus avós, com o infantário, não ter que acordar tão cedo, o espaço que a casa tem, possibilidade de fazer um bom jardim para o pitukinho correr e brincar
- pesaram mais na balança que os "contras" - não ter horas para "subir" para casa e ter a mãe demasiado perto.
E já que vou ter que me habituar a uma nova realidade, talvez não seja muito mau, pelo menos para já, manter-me por aqui.
Vamos adiar assim (quiçá infinitamente) a construção de uma casa nossa. Mas, em compensação, vamos modificar e acrescentar algumas coisas neste nosso novo cantinho.
Certo, certo, já está a piscina. Após alguma pesquiça e contagem dos tostões, optámos por uma piscina de fibra, pequena, mas que além de bonita e prática, é realmente fácil de limpar e manter. E sái bem mais barata do que construir uma de betão! Afinal, queremos uma piscina para aumentar o nosso prazer e não o nosso trabalho!!
Realmente a vida dá voltas, mas o que realmente importa é nunca desistir!