domingo, 31 de outubro de 2010

Estou de volta

...para mais onze meses e meio de stress, horas marcadas, frustrações várias, responsabilidades, compromissos, telemóvel e telefone histéricos, coisas urgentes a sobreporem-se a coisas ainda mais urgentes!

Mas as férias foram, mais uma vez, inolvidables...!
A viagem para lá correu bem, sem grandes turbulências. Partimos de Lisboa depois do almoço, pelo que a viagem decorreu sempre de dia.
Rever o aeroporto de Punta Cana, ser recebida por aquele bafo de calor e ver a loucura do pituko com tudo aquilo, foi óptimo!
Saímos directamente para a pista, entrámos no aeroporto (onde é logo ordenado o pagamento dos $10 referentes à taxa de turista), levantámos as malas e lá fomos no autocarro da operadora para o nosso hotel - Catalonia Bavaro Beach, Casino & Golf Resort.
No lobby do hotel fomos logo recebidos por um cocktail de boas-vindas e até o pituko se deliciou com um!
Feito o check-in, indicaram-nos o caminho da villa onde estava localizada a habitação que nos foi atribuída e que era composta pelo quarto com cama kingsize, por uma zona de estar com TV, minibar, secretária, cadeira, sofás e mesa de apoio, por um vestiário com lavatório, roupeiro e uma boa e grande banheira redonda, por uma casa de banho com sanita e duche e ainda por uma varanda com cadeira de baloiço e uma cama de rede.
O jardim era enorme, repleto de vegetação exuberantemente tropical, esculturas, de pontes, de lagos com patos, gansos, cisnes, galinholas, inúmeros peixes, tartarugas e gatitos!!
A piscina era consideravelmente grande, com ilhas, jacuzzi, repuxo e claro, tinha um aquabar! A piscina infantil só a vimos mesmo, porque o pituko andou sempre na grande!
Na praia há muitas palmeiras, a areia é branquinha, muito fina e todos os dias limpa das algas do mar, incansavelmente! A água é tépida, muito transparente, com pouca profundidade e praticamente sem ondulação. A abundante fauna marinha viciou o G. no snorkel (eu viciei-me no kayak!)
A alimentação é a típica de um resort: buffets com muita variedade e boa qualidade (os sumos naturais óptimos, as saladas divinais), os restaurantes à la carte para jantar (a carne servida no steak house é simplesmente divinal!), e um 1 snack, onde todos os dias rumávamos para os perritos e pizzas em forno de lenha!
Este ano, ao contrário dos outros, fizemos mais praia e menos piscina.
A minha bebida de eleição este ano foi o Daikiri de fresa. A do G. era consoante a inspiração do momento. As do pituko eram os cocktails de fruta.
Não fizemos excursões, porque as principais já nós as tínhamos feito em 2007 e com o pituko tornava-se complicado.
O pituko ainda participou em algumas actividades do clube de crianças, mas o que ele gostava mesmo era de estar no mar ou na piscina!
E na penúltima noite (finalmente!) fomos brindados por 5 minutos de chuva tropical!
Mas, acima de tudo, desfrutámos! Para nós os 10 dias foi o ideal, mas... já voltava p'rá ilha para mais 10 dias!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Vou de Férias

Vacations | Holidays | Vacances | Vacanza | Vacaciones | Ferien | Urlaub | Vakantie | Ferie | διακοπή | Oтпуск | Semester | العربيه | עברית
Este ano, mais que merecidas, diga-se em abono da verdade...!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Este mês os dias não são a somar...

... são a subtrair! Não é mais um dia, é menos um!
As malas já subiram ao 1º andar, as passagens para o nosso destino de eleição (Caraíbas...where else...?) já estão na carteira dos passaportes!
As férias aproximam-se e eu desdobro-me no trabalho para deixar tudo organizado e pronto, mas, nestes dias, o trabalho parece que duplica! E eu conto os dias que nos separam da palavra mágica - férias!!
No enquadramento geral, férias serão um luxo num país em que uma grande percentagem enfrenta o desemprego, o salário em atraso, o corte nos abonos, os aumentos constantes nos impostos e bens de primeira necessidade.
No entanto, ainda mais uma vez, vou desligar-me do meu "buraco" durante quase duas semanas e tentar contrabalançar o stress constante com mergulhos, chinelos, sestas, leitura, massagens, cocktails, abusos na alimentação (!!) e muita descontração em família.
Os dias sem agenda, sem relógio, sem telemóvel, sem despertador, estão quase, quase chegando! Sei que vão passar num ápice, mas não faz mal, que venham elas, e bem rápido!