quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Querido Pai Natal,

Este ano portei-me, como aliás é costume, uns dias bem, outros ainda melhor e não bati em ninguém (bem, só de carro).
Por isso venho pela presente enviar-te a minha lista de desejos para este natal.

Tenho aguentado aqui o "barco", procurando sempre estar zen, sorrindo, imaginando uma capacidade imensa de tolerar contrariedades, dissabores, infelicidades a entrar pelo meu corpo adentro e a percorrer todas as minhas células, mas peço-te, encarecidamente, que me dês muita coragem e perseverança para os dias que aí se avizinham, porque se a situação já está assim agora, nem quero imaginar durante o ano de 2011... ;

Não sei se tens poderes para isso, mas, será que podias mandar as renas pararem aqui por cima de Portugal e meter todo o Governo dentro do trenó e levá-los contigo para o Pólo Norte ou deixá-los aí em algum lado onde não façam danos...? E... ternamente, de preferência! ;

Gostava, muito particularmente, que pudesses, tipo Robin dos Bosques, desviar o dinheiro das festas de Natal do governo e distribui-lo por quem ficou sem abonos de família. Porque o milagre de não haver corte nos ordenados, reformas, abonos e de não faltar comida na mesa dos Portugueses já deve estar fora do teu alcance...

Por fim, dava para causar uma avaria na Tv Cabo que afectasse só os intervalos publicitários dos canais Panda, Disney e da programação infantil em geral? E também apagar da memória do meu pituko as palavras "quero" e "isto", só até final do ano? ;

Ah, é verdade... lembras-te do meu G.? Ele também se portou muito bem durante todo o ano, por isso trás-lhe lá um trabalho a tempo inteiro...

Beijinho na bochecha!

1 comentário:

Deboraah13 disse...

:) sorri e tambem fiquei com a lgrima no canto do olho!
Nao me perguntes porque...
Beijocas e na bochecha!
:)))