domingo, 28 de agosto de 2011

A vida podia ser menos complicada ...

Têm sido umas férias (se a isto se pode chamar férias...) muito stressantes, mas a culpada sou mesmo eu porque ainda não achei a forma correcta de gerir o meu tempo!
Não posso continuar assim. Se o escritório fecha para férias eu também tenho que tirar uns dias sem fazer mesmo nada!
Passei estes últimos 15 dias dividida entre repartições públicas e a responder a coisas "urgentíssimas" no escritório. Ou seja, nem fiz o que realmente tinha para fazer no trabalho, nem gozei as férias, nem dediquei ao miúdo o tempo que ele merece...
Para o ano, dê por onde der, vai ser diferente! Nem que chovam canivetes!!
A vida podia ser menos complicada, mas as coisas aligeiram-se quando trcamos preocupações por... outras preocupações !

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Take a look around

Tire um tempo para trabalhar
Este é o preço do sucesso
Tire um tempo para brincar
Este é o segredo da eterna juventude
Tire um tempo para ler
Esta é a fonte da sabedoria
Tire um tempo para ser amigo
Esta é a estrada para a felicidade
Tire um tempo para amar e ser amado
Este é o alimento da alma
Tire um tempo para compartilhar
A vida é muito curta para ser egoísta
Tire um tempo para rir
Esta é a música do coração
Tire um tempo para sonhar
Esta é a carona para uma estrela.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

38 anos

Há muitos anos que ouço dizer que a vida começa aos 40. Não sei se é por me ir aproximando dessa idade, mas, garanto que nunca fui tão feliz como nos últimos anos.
É verdade que a pele já tem rugas, o corpo acusa o passar dos anos, tenho alguns quilos a mais, mas isso já não é importante. Cheguei à conclusão que o que conta verdadeiramente na vida não passa por aí.
Há dias a trás a minha amiga Debbie perguntava-me se eu tinha notado alguma diferença ao chegar aos 30 anos.
A verdade é que não sei se tem a ver com a idade ou com a mentalidade, mas o certo é que me acho muito mais confiante depois dos 30. E decidida. E sou muito mais feliz. Deixei de manter aparências. Deixei de ser afectada pela insegurança para me concentrar apenas no bem estar interior. Deixei de usar expressões negativas. Deixei de pensar na felicidade dos outros e comecei a pensar mais na minha.
Talvez esta mentalidade venha com a idade...?
Faço tudo o que sempre fiz, mas melhor, porque agora sinto que tenho a vantagem da experiência de vida que me trouxe auto-confiança e coragem para enfrentar o futuro.
Os sonhos e as expectativas é que diminuíram: há, certamente, menos tempo para os concretizar...!